Superman – O Homem de Aço: estufe o peite e voe

14 jul

Nunca gostei muito do Superman. Sempre reconheci a importância dele, gostava dos ideais mais “puros” e admirava a imponência que ele tinha. Peito estufado, capa esvoaçante e sempre pronto para defender quem precisasse. Não tomando partido e mantendo os pés no chãoÉ um bom herói. Não tem meu amor, mas tem meu respeito.

Normal_Superman_Render

Tenho quase certeza que fiquei feliz quando surgiu a notícia desse novo filme. O último tinha deixado um gosto amargo na boca de todo mundo. Tirando a cena em que o Superman ajuda um avião a pousar no meio de um estádio de beisebol, o filme é muito fraco. Com o andamento da produção do novo filme, foram surgindo mais e mais notícias e elas foram diminuindo minha expectativa. Mais absurdo que a mudança do tema do Superman, aquele tema clássico que consegue aquecer o coração de qualquer um, foi a mudança no uniforme. É aquele lance da imponência que falei. Para mim, o uniforme azul com uma cueca vermelha por cima da calça é melhor que esse novo. Sou um cara nostálgico, gosto de clássicos.

Mesmo sem minhas expectativas, o filme chegou aos cinemas e eu fui assistir. É o Superman. Ele me fez acreditar que o homem podia voar.

1920x1080-Man-of-Steel-Wallpaper

Seguindo os planos do dia anterior, saí de casa e fui ao shopping. Com elegância e sofisticação, eu gastei os minutos de trajeto entre o ponto A e o ponto B, lendo Dança dos Dragões na Lucy*. Cheguei ao shopping, assim como outras vezes, cedo demais. Em minha defesa, dessa vez foram apenas 10 minutos adiantado. Gastei esses 10 minutos lendo mais um capítulo do livro e achei que já estava na hora de ir comprar o ingresso. Precisei ouvir um casal de velhinhos discutindo na minha frente, fiquei com pena do senhor por passar o resto da vida ao lado de uma velha chata e comprei meu ingresso. Fiquei triste por ver uma funcionária do cinema usando uma camisa do Faroeste Caboclo, peguei o óculos 3D, comprei uma pipoca média e uma coca, escolhi um lugar mais no centro da sala, twittei algo qualquer, abaixei o som do celular e as luzes se apagaram.

Trailers e trailers (torci para o trailer do Thor (personagem da Marvel) passar antes do filme do Superman (personagem da DC), mas não) e o filme começou. O homem estava prestes a voar, mais uma vez.

Poster-Man-Of-Steel-2013

Eu gostei do filme. Não é, nem de longe, um filme incrível, mas cumpre seu propósito.

De início, acompanhamos os acontecimentos do planeta Krypton. Tudo aquilo que levou o Jor-El a mandar o filho ainda bebê para outro planeta e qual era o plano dele com isso. Já na Terra, o bebê cresce sabendo que não é normal. Ele não é um humano. Ele faz coisas que outras crianças não podem fazer.

O relacionamento entre pai e filho é bem bonito. O jovem Clark sofreu por ser diferente. Por sorte, tinha um bom pai. Em uma determinada cena, é possível ter uma ideia dos sacrifícios que o Jonathan Kent teve que fazer para criar um filho extraterrestre.

Já com 33 anos (conhece outro homem com essa idade que se destacou entre a raça humana?) e ainda antes de se tornar o Superman, ele é apenas um cara anormal em relação aos outros. Arriscando que sua particularidade seja descoberta, ele acaba fazendo o possível para livrar outros de situações complicadas.

Na busca por descobrir quem ele realmente é e de onde veio, aciona o mecanismo de uma nave e sem querer manda um sinal para outros de sua raça. Um desses outros é o General Zod.

Confesso, na maior parte do filme eu torci contra o Superman. Ele é legal, mas a motivação do General Zod é boa o bastante para conseguir meu apoio. Através de ações um tanto quanto erradas, ele apenas quer fazer seu trabalho. Ele foi criado para lutar por sua raça e se isso significa que vai precisar destruir a raça humana, é um preço que pode ser pago.

Precisei ficar me lembrando que aquele Superman estava aprendendo a ser Superman. Era sua primeira “missão”. Toda a destruição e mortes que ele causa na tentativa de defender a raça humana, só pode ser justificado dessa forma. Ele é um moleque. Está aprendendo a ser um herói.

É um filme com algumas falhas, mas bom. Diverte e tem boas cenas de pancadaria. Superman sabe dar soco.

Com capa, com ou sem cueca vermelha, e com uma trilha sonora muito boa (não é a clássica, mas dá conta), Superman – O Homem de Aço ganha 8 Xícarazinhas.

08

Algumas pessoas estão dizendo que esse filme é mais ficção científica do que filme de herói. Odeio isso, mas concordo com eles.

  tumblr_mn4k0noXOM1r3gb3zo1_400

 

 

 

 

*Lucy é o nome de batismo do meu Kindle.