Um velho fone de ouvido

4 abr

No dia 23 de Outubro de 2013 eu escrevi, com samba no pé, sorriso no rosto e felicidade no coração, um post falando sobre uma nova aquisição: um fone de ouvido.

Hoje, dia 4 de Abril de 2016, depois de ter dado vários sinais de estar chegando sua hora, o fantástico fone de ouvido se foi.

Venho através dessa publicação declarar a todos que sofro. Não apenas por estar sendo obrigado a ouvir minhas músicas em fones lixo que vem junto com os celulares da Samsung. Sofro pela perda de um companheiro. Sofro pelas pessoas que assim como eu sofrem todo dia com isso. Talvez não estejamos nas estatísticas do jornal que seu pai lê ou no perfil engraçadinho de notícias que você segue no Twitter, mas existimos e nossa dor é maior que tudo.

Aonde estiver, Philips SHP2000, saiba que meu coração estará sempre com você e meus ouvidos sentirão falta do seu aconchego nas madrugadas frias de Sorocaba.

Te amei como poucas vezes fui capaz de amar, companheiro. Siga em paz.

Life, it seems, will fade away
Drifting further every day
Getting lost within myself
Nothing matters, no one else

I have lost the will to live
Simply nothing more to give
There is nothing more for me
Need the end to set me free

Things not what they used to be
Missing one inside of me
Deathly lost, this can’t be real
Cannot stand this hell I feel

Emptiness is filling me
To the point of agony
Growing darkness taking dawn
I was me, but now he’s gone

No one but me can save myself, but it’s too late
Now I can’t think, think why I should even try

Yesterday seems as though it never existed
Death greets me warm, now I will just say goodbye